Morre em Porto Velho Dom Moacir Grechi

121 views

O arcebispo emérito de Porto Velho, Dom Moacyr Grechi faleceu na tarde desta segunda-feira (17), no Hospital 9 de Julho, onde estava internado na UTI, na capital do Estado de Rondônia. O religioso foi arcebispo de Rio Branco entre 1972 e 1998. A primeira informação da morte foi dada num grupo de whatsaap para casais católicos. às 18:30 horas a Igreja confirmou a informação.

Foi um dos criadores do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) e da Comissão Pastoral da Terra, entidade que presidiu por oito anos. Destacou-se pela defesa dos indígenas, dos seringueiros e dos trabalhadores rurais. Lutou pela punição dos assassinos de Chico Mendes, que conheceu pela atuação nas Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s). Fez denúncias contra Hildebrando Pascoal. Como arcebispo de Porto Velho, contribuiu para a criação da Faculdade Católica de Rondônia, da Comissão Justiça e Paz de Rondônia e para o fortalecimento dos Centros Sociais da Arquidiocese. Teve como lema: “O último de todos e o servo de todos”.

Foi membro delegado pela CNBB da Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho (Conferência de Aparecida), que aconteceu em maio de 2007, onde teve contato com Mário Jorge Bergóglio, então arcebispo de Buenos Aires, que futuramente seria o Papa Francisco.

Moacyr Grechi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

MOACYR GRECHI, O.S.M.
ARCEBISPO DA IGREJA CATÓLICA
ARCEBISPO-EMÉRITO DE PORTO VELHO
ATIVIDADE ECLESIÁSTICA
Ordem Ordem dos Servos de Maria
Diocese Arquidiocese de Porto Velho
Nomeação 29 de julho de 1998
Entrada solene 8 de novembro de 1998
Predecessor Dom José Martins da Silva, SDN
Sucessor Dom Esmeraldo Barreto de Farias
Mandato 19982011
ORDENAÇÃO E NOMEAÇÃO
Ordenação presbiteral 29 de junho de 1961
Nomeação episcopal 20 de julho de 1973
Ordenação episcopal 21 de outubro de 1973
por Dom João de Souza LimaO.Cist.
Nomeado arcebispo 29 de julho de 1998
Brasão arquiepiscopal Template-Metropolitan Archbishop.svg
DADOS PESSOAIS
Nascimento TurvoSC
19 de janeiro de 1936 (83 anos)
Morte Porto Velho, Rondônia
17 de junho de 2019
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas Bispo da Rio Branco(1972–1998)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Moacyr GrechiOSM (Turvo19 de janeiro de 1936) é um bispo católico brasileiro, arcebispo emérito de Porto Velho.

Em 1949, ingressou no Seminário da Ordem dos Servos de Maria, em sua cidade natal. Em 29 de julho de 1961, foi ordenadosacerdote.

Em 17 de julho de 1972, foi escolhido para ser bispo da diocese de Rio Branco pelo Papa Paulo VI.

Em 29 de julho de 1998, foi nomeado arcebispo de Porto Velho, tendo tomado posse em 8 de novembro de 1998. Aposentou aos 75 anos e foi substituído em 3 de março de 2012 por Dom Esmeraldo Barreto de Farias.[1]

Foi um dos criadores do Conselho Indigenista Missionário (CIMI)[2] e da Comissão Pastoral da Terra, entidade que presidiu por oito anos.[3] [4]

Destacou-se pela defesa dos indígenas, dos seringueiros e dos trabalhadores rurais. Lutou pela punição dos assassinos de Chico Mendes, que conheceu pela atuação nas Comunidades Eclesiais de Base (CEB’s).[5]

Fez denúncias contra Hildebrando Pascoal.[6]

Como arcebispo de Porto Velho, contribuiu para a criação da Faculdade Católica de Rondônia, da Comissão Justiça e Paz de Rondônia e para o fortalecimento dos Centros Sociais da Arquidiocese. Teve como lema: “O último de todos e o servo de todos”. (Marcos 9:35)[2]

Foi membro delegado pela CNBB da Quinta Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e Caribenho (Conferência de Aparecida), que aconteceu em maio de 2007, onde teve contato com Mário Jorge Bergóglio, então arcebispo de Buenos Aires, que futuramente seria o Papa Francisco.[3]

Fonte: O Observador

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA