Após infestação de roedores no João Paulo II, Sesau atende deputado Anderson e intensifica dedetização e coleta de lixo

171 views
Parlamentar recebeu explicações detalhadas e elogiou trabalho
Odeputado estadual Anderson Pereira (Pros) solicitou da Secretaria de Estado de Saúde – Sesau, através do oficio 185/2019, informações quanto à necessidade de realização de ação emergencial de limpeza e serviço de combate a pragas, bem como providências sobre instalações de lixeiras adequadas no Hospital e Pronto Socorro João Paulo II, em Porto Velho, após veiculação de matéria jornalística que mostrou a presença de roedores no local onde é armazenado o lixo.

A fiscalização foi feita pela equipe do Tribunal de Contas do Estado – TCE que encontrou irregularidades no local. Conforme a equipe de auditoria do TCE, “o lixo comum e o infectante encontram-se mal armazenados, uma vez que estão em local sujeito à ação de animais, como os ratos flagrados durante a atividade fiscalizatória. Foram ainda verificadas situações referentes à área externa e interna da unidade, próximas ao local de armazenamento do lixo, em visível mal estado de conservação”.

Através do oficio 7827/2019/SESAU-ASTEC, o parlamentar foi informado que ações de médio e curto prazos foram tomadas, onde um projeto de adequação definitiva do abrigo foi iniciado, além do aumento da frequência da coleta do lixo hospitalar, a substituição da porta externa que dava acesso aos roedores as dependências do hospital, bem como o aumento da frequência da dedetização na unidade hospitalar.

Ainda de acordo com o ofício de resposta, no que se refere a dispensa do lixo comum, foram instaladas bombonas para o armazenamento dos lixos úmidos, até a reforma do abrigo de resíduos sólidos, o que comportaria a acomodação de caçambas utilizadas para o acondicionamento de lixo hospitalar, estas bombonas são utilizadas de forma paliativa, pois seu material é de fácil manuseio e locomoção, porém de difícil penetração dos roedores.

Foi solicitado através de oficio encaminhado à Secretaria Municipal de Serviços Básicos – SEMUSB, que a coleta dos resíduos sólidos realizada pela empresa Marquise, seja feita duas vezes ao dia, a primeira após o almoço e a segunda após o jantar, diminuindo o número de roedores, visto que os restos alimentares dos pacientes e funcionários em menor período e de forma constante.

O serviço de dedetização que era realizado trimestralmente passou a ser mensal, e será mantido até a contenção das pragas.

“Parabenizo a equipe da Sesau, na pessoa do secretário Fernando Máximo, pela forma rápida e eficiente que atendeu minha solicitação, mostrando que estão preocupados com a saúde e o bem-estar dos pacientes e funcionários do Hospital João Paulo II, me coloco a disposição para contribuir na melhoria da saúde da população de Rondônia”, finalizou Anderson Pereira.

Texto: Hallann Nascimento/Assessoria

Fotos: Assessoria e José Hilde-Decom-ALE/RO

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA