Em dois meses de implantação, Patrulha Maria da Penha atende mais de 60 vítimas de violência doméstica

63 views

Inaugurada há dois meses, a Patrulha Maria da Penha do 3º BPM já realizou através do trabalho da Sargento PM Michele e do Cabo PM Cruz, mais de 60 visitas às residências de mulheres vítimas de violência doméstica ou familiar em Vilhena.

Durante o mês de dezembro de 2018 foram realizadas 21 visitas às residências das vítimase em dois casos mais graves, houve retorno. Foramtambém realizadas duas prisões de agressores por descumprimento da medida protetiva.Já em janeiro de 2019, a Patrulha Maria da Penha realizou 39 visitas às vítimas, além de 8 retornos.

Apesar de ser um trabalho novo no município, a Patrulha Maria da Penha fora bem recebida pelas mulheres que são atendidas pela guarnição, as quais demonstram, em sua grande maioria, precisarem desse atendimento personalizado.

Como funciona?

Com uma viatura específica para a missão, a Patrulha realiza suas ações a partir do encaminhamento da medida protetiva pelo Poder Judiciário onde, em seguida, é realizado o cadastro da vítima e dadoinício as visitas nas residências. As vítimas receberão o atendimento pós-ocorrência, com objetivo de oferecer a sensação de acolhimento, já que muitas vezes se sentem desprotegidas.

Um dos fatores que estimulou a implantação da Patrulha Maria da Penha em Vilhena é o elevado número de ocorrências de violência doméstica e familiar registradas pelas guarnições de radiopatrulha da Polícia Militar, sendo computados de janeiro a outubro deste ano 325 registros, em média 28 ocorrências mensais.

Jornalista Sandra Belli

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA